Acusado de participar de morte de PM em Nova Iguaçu é preso pela DHBF

Marcelo Abdala Nedder foi morto após tiroteio na Dutra. Marcos (foto abaixo) teria participado do crime NOVA IGUAÇU -  Um homem foi pre...

Marcelo Abdala Nedder foi morto após tiroteio na Dutra. Marcos (foto abaixo) teria participado do crime
NOVA IGUAÇU - Um homem foi preso por agentes da DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) na tarde da última segunda-feira, acusado de participar no assassinato de um policial militar. O crime aconteceu no dia 5 de janeiro, na Rodovia Presidente Dutra, na altura de Comendador Soares, em Nova Iguaçu. O delegado Evaristo Pontes, responsável pela investigação, relatou que Marcos Vinícius Dias Alves, de 23 anos, foi detido por funcionários de um posto do Detran, localizado em um shopping de Guadalupe, na Zona Norte do Rio, quando tentava tirar uma carteira de habilitação. Ao consultarem o sistema, os funcionários constataram que Marcos estava com um mandado de prisão temporário em aberto.

Os funcionários entraram contato com policiais da DHBF que foram até o local e deram voz de prisão ao suspeito. Ele é acusado de ter matado Marcelo Abdala Nedder, um policial militar que era lotado na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Complexo do Lins, na Zona Norte. O crime ocorreu na madrugada do dia 5 de janeiro após bandidos tentarem roubar um caminhão de carga. Os policiais, que vinham em um carro particular, se depararam com os bandidos realizando um roubo a um caminhão. Ao perceberem que os ocupantes do veículo eram policiais, os criminosos abriram fogo e mataram Marcelo. Ele estava com outros dois soldados que ficaram feridos e socorridos para o Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse). Um foi baleado no joelho e outro espancado.

O delegado Evaristo informou que as investigações irão continuar até que todos os membros da quadrilha sejam presos.

Mais um homicídio está sendo investigado por agentes da DHBF. Dessa vez, a vítima foi identificada como Yuri, morto na tarde da última segunda-feira, no bairro São Miguel, em Queimados. Moradores que não quiseram se identificar contaram que Yuri foi executado por um homem que o chamou pelo primeiro nome. Após virar para olhar, a vítima foi atingida por vários disparos. Moradores não quiseram comentar mais detalhes a respeito do crime, com medo de represálias. Policiais do 24º BPM (Queimados) foram acionados para o local e isolaram a área até a chegada da perícia da DHBF. O bairro São Miguel já foi palco de vários crimes. Os policiais irão investigar se Yuri estaria envolvido com alguma atividade ilegal na área. As investigações continuam a fim de tentar identificar o assassino.

Via Jornal de Hoje
Reações: 

Poderá gostar também de

Polícia 1011514290673904991

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Rede Social

.

.

Popular

Recente

Comentários

Facebook

Google+

Receba matérias no seu e-mail

Arquivo do site

item