Testemunhas e suspeitos da morte de embaixador grego serão ouvidos pela Justiça do RJ

NOVA IGUAÇU -  A Justiça do Rio de Janeiro irá ouvir nesta terça-feira (18) testemunhas e três envolvidos na morte do embaixador grego ...


NOVA IGUAÇU - A Justiça do Rio de Janeiro irá ouvir nesta terça-feira (18) testemunhas e três envolvidos na morte do embaixador grego Kyriakos Amiridis. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado dentro de um carro no entorno do Arco Metropolitano, na altura de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Irão participar da audiência de instrução e julgamento (AIJ) a mulher de Amiridis, Françoise de Souza Oliveira, o policial militar Sérgio Gomes Moreira e Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, sobrinho do PM.

De acordo com a denúncia, Françoise e Sérgio mantinham um relacionamento e teriam planejado o crime com o intuito de ficarem com os bens e a pensão de Kyriakos. Na noite do dia 26 de dezembro de 2016, Sérgio e Eduardo entraram na casa do embaixador em Nova Iguaçu, com as chaves dadas pela mulher ao PM. Françoise havia saído com a filha e deixou o marido sozinho.

O diplomata teria sido atacado na sala e sofreu lesões que lhe provocaram uma hemorragia. Sérgio e Eduardo enrolaram o corpo em um tapete e o colocaram dentro de um carro, que foi incendiado próximo ao Arco Metropolitano. A embaixatriz e Sérgio chegaram a comunicar à polícia o desaparecimento de Kyriakos Amiridis. O PM ainda tentou apagar as imagens do circuito interno do condomínio. De acordo com a denúncia, os três acabaram confessando a participação no crime.

Via G1
Reações: 

Poderá gostar também de

Polícia 5452262781991703122

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Rede Social

.

.

Popular

Recente

Comentários

Facebook

Google+

Receba matérias no seu e-mail

Arquivo do site

item