Comissão da Alerj discute diferença entre água natural e água adicionada a sais no mercado

Foto: Thiago Lontra / Divulgação Alerj RIO -  A Comissão de Segurança Alimentar da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vai realizar, ...

Foto: Thiago Lontra / Divulgação Alerj
RIO - A Comissão de Segurança Alimentar da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vai realizar, nesta quinta-feira (04/05), uma audiência pública para tratar as diferenças entre a água mineral e a água adicionada de sais. “O consumidor procura água mineral nas prateleiras do supermercado e escolhe uma embalagem sem saber, de acordo com as letras miúdas do rótulo, que, na verdade, aquele produto é água comum adicionada de sais, ou seja, industrializada. Precisamos regular isso”, diz a presidente da comissão, deputada Lucinha (PSDB). O encontro acontece, às 10h, na Sala 316 do Palácio Tiradentes, sede da Alerj. 

Foram convidados o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Jarbas Barbosa; o diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Victor Hugo Froner Bicca; e o presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Carlos Augusto de Azevedo; dentre outros. Esta é a segunda audiência da comissão sobre o tema. Na primeira (foto em anexo), no último dia 23 de março, Dia Mundial da Água, a deputada Lucinha mostrou-se preocupada com a falta de fiscalização da cadeia produtiva de água mineral em todo o Estado do Rio.

Na ocasião, Débora Toci, representante do Departamento de Recursos Minerais do Rio (DRM-RJ), afirmou que o órgão conta apenas com três fiscais para as questões de hidrogeologia em todas as 92 cidades fluminenses.



Reações: 

Poderá gostar também de

Rio 8652575502953127543

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Rede Social

.

.

Popular

Recente

Comentários

Facebook

Google+

Receba matérias no seu e-mail

Arquivo do site

item