Saúde em Mesquita pede socorro

​Unidade Mista Mário Bento (Jacutinga - emergência 24h fechado)​ MESQUITA -  Desde janeiro deste ano que a população mesquitense sofre ...

​Unidade Mista Mário Bento (Jacutinga - emergência 24h fechado)​
MESQUITA - Desde janeiro deste ano que a população mesquitense sofre com a falta de atendimento à saúde na cidade. Foram destinados 22 milhões do Governo Federal, através de repasses ao Fundo Municipal de Saúde, pasta do secretário Emerson Trindade (Dr. Emerson), mas o principal hospital de emergência 24h de Mesquita continua fechado, após o anúncio de calamidade financeira do atual prefeito Jorge Miranda, feito já na primeira semana de sua gestão. A interrupção dos serviços já tem quase seis meses, mas estava prevista para somente 90 dias, período em que vigora o estado de emergência municipal.
​Posto França Leite (Fechado)
Com a suspensão desses serviços, os moradores buscam atendimento hospitalar em municípios vizinhos, como o Hospital da Posse (Nova Iguaçu), o Juscelino kubitschek (Nilópolis) e o Hospital do Joca (Belford Roxo). Em resposta, o prefeito Jorge Miranda diz que a unidade passa por uma grande reforma, a qual não tem licitação e nem previsão de entrega. A situação também se arrasta para os postos de saúde, onde há pelo menos 11 unidades fechadas, como o posto da Rua Coronel França França Leite, na Chatuba, maior bairro da cidade.

Outros contratos questionáveis
Merenda da Escola Municipal Machado de Assis
Dez dos 12 vereadores da cidade entraram com uma série de requerimentos de informação e uma CPI para apurar irregularidades na gestão do prefeito Jorge Miranda. De acordo com os parlamentares, fora a Saúde, foram gastos com a Cooperativa Central de Trabalho (COOPTRAB) um total de R$38.597.954..28 por apenas seis meses de prestação de serviço. O prefeito ainda contratou a empresa Ômega Engenharia de Softwares por R$91.500,00 para emitir em impressão a laser os carnês do IPTU, além da Haztec Tecnologia e Planejamento Ambiental, que administra o aterro sanitário de Nova Iguaçu, por R$2.233701.00 para destinação final do lixo coletado em Mesquita durante 180 dias.

As escolas também sofrem com a suspeita de superfaturamento do contrato para o fornecimento da merenda. A empresa Alimentação Global Service vai receber R$5.376,858,66 (cinco milhões, trezentos e setenta e seis mil, oitocentos e cinquenta e oitos reais e sessenta centavos) para três meses de prestação de serviço, o equivalente a um gasto mensal de R$ 1.792,286, 22 (um milhão setecentos e noventa e dois mil, duzentos e oitenta e seis reais e vinte e dois centavos), quase três vezes maior do que o contrato anterior, feito em 2014, que era de R$ 9.290.000,00 (nove milhões e duzentos e noventa mil reais) para o fornecimento de alimentos durante 12 meses, ou seja, um valor de aproximadamente R$ 774.000,00 (setecentos e setenta e quatro mil reais) mensais.
Escola Municipal Manoel Reis (arroz com ovo)
Escola Municipal Hélio Mendes (Sopa de Macarrão)
Reações: 

Poderá gostar também de

Saúde 2520170689995045389

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Rede Social

.

.

Popular

Recente

Comentários

Facebook

Google+

Receba matérias no seu e-mail

Arquivo do site

item