Grande Rio tem caso suspeito de febre amarela, em Duque de Caxias

DUQUE DE CAXIAS -  O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, tem um caso suspeito de febre amarela. Trata-se da primeira s...


DUQUE DE CAXIAS - O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, tem um caso suspeito de febre amarela. Trata-se da primeira suspeita da doença na Região Metropolitana do Rio.

Segundo informou a prefeitura em nota divulgada nesta segunda-feira, uma moradora do bairro Campos Elíseos está internada desde domingo no Hospital estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, naquele município.

Ainda de acordo com a Prefeitura, a mulher — que não teve o nome divulgado — aguarda o resultado dos exames feitos neste domingo e encaminhados ao Laboratório Noel Nutels. O prazo para o resultado desses exames é de sete dias.

A Prefeitura informou que o secretário municipal de Saúde de Caxias, José Carlos de Oliveira, "tomou as providências necessárias assim que soube do fato, esteve no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes conversando com os médicos e na casa da paciente. O secretário determinou também a intensificação da vacinação contra a doença na região e das ações de combate ao mosquito aedes aegypti".

Nove casos confirmados

Na última quinta-feira, a Secretaria estadual de Saúde confirmou mais dois casos de febre amarela no Rio — aumentando para nove o total de vítimas da doença no estado. Os dois últimos casos foram registrados em Casimiro de Abreu e outro em São Pedro da Aldeia, o primeiro na Região dos Lagos.

De acordo com a secretaria de Saúde, o morador de São Pedro da Aldeia teria contraído a doença durante uma viagem à zona rural de Casimiro de Abreu. A cidade da Baixada Litorânea concentra o maior número de casos da doença, além da primeira morte.

De acordo com a prefeitura de Casimiro de Abreu, os dois moradores da cidade que tiveram a doença são Eduardo Freedman Lemos e Oswaldo Gomes de Azevedo. Eles estavam internados no Hospital dos Servidores, no Rio, e agora estão sendo acompanhados pela equipe médica do Hospital Municipal Ângela Maria Simões Menezes, em Casimiro.

Eduardo deu entrada na unidade de saúde de Casimiro no último dia 20, sendo transferido para o Hospital dos Servidores na tarde do mesmo dia. Já Oswaldo foi internado no hospital municipal no dia 21 e, assim como Eduardo, foi encaminhado para o Rio no mesmo dia.

Pouco antes de contrair o vírus da febre amarela, Eduardo, que mora no Centro de Casimiro, teria ido com amigos à Cachoeira do Pai João, na Região do Córrego da Luz, onde Watila vivia. Já Oswaldo Gomes, também morador do Centro da cidade, tem um sítio na serra de Casimiro, próximo à região do Córrego da Luz.

Via Extra
Reações: 

Poderá gostar também de

Saúde 5362768118988641105

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Rede Social

.

.

Popular

Recente

Comentários

Facebook

Google+

Receba matérias no seu e-mail

Arquivo do site

item